SAFERGS

Quem co


    Javier Castrilli, árbitro argentino, que conheci aqui em Porto Alegre num fórum sobre ética no esporte, onde foi palestrante, conseguiu em terras portenhas dar unanimidade à punição desta troca de agarrões na área. Marcava falta tanto do defensor quanto do atacante e minimizou o problema, porque foi seguido pelos colegas. Aplicou isto no Brasil, num único jogo que arbitrou e se ferrou com a mídia. Alías, esta senhora gosta muito de apitar e sempre ancorada no replay de vários ângulos. Inclusive os ex-colegas árbitros. Estes, no caso da Globo, ainda são contestados pelo sabe-tudo Galvão Bueno.

    Pois, acho que está mais do que na hora de começar a punir estes agarrões, que em muitos casos beiram a sexualidade com agarrões aqui e ali e não faltam nem beijinhos. Para não dar polêmica, muitos árbitros deveriam punir na mesma rodada. Assim não fica o Roman como a ovelha negra. Avisar, ameaçar com cartão, já se viu, não resolve. Bota na cal ou pune o infrator atacante com falta que vai tudo para o lugar. Esta tarefa é para o comando da arbitragem. Decisão de quem manda.

    Outra coisa. Esta mania que o jogador brasileiro tem de a cada marcação de falta promover reunião em torno do árbitro é irritante. Fica Sua Senhoria pipocando para um lado e outro querendo acabar com aquilo. Sugestão: dá cartão amarelo para um e já avisa que não vai aturar pressão daquele jeito.

    O árbitro brasileiro releva muitas coisas e em alguns casos até a chegada forte e a fiasqueira de quem parece ter sofrido uma agressão e rola para lá, rola para cá, grita que nem porco antes da degola. Isto também irrita-me.

    Ou seja, estamos falando de coisas que não constam no livrinho e são decisões pessoais, mas que devem estar amparadas no critério maior que é do comando da arbitragem.
Espero ter contribuido para o debate.

* João Garcia, jornalista, comentarista da Radio Guaíba

Texto publicado  no Jornal MARCA DA CAL, julho de 2007

Faça um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>